quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Cada criança tem o seu tempo? Cuidado com esse mantra




"Calma mamãe, cada criança tem seu tempo" - Não aguentei mais ver essa frase, e tirei um tempo entre uma consulta e outra pra escrever um pouquinho sobre isso. 

Participo de muitos grupos de mãe de crianças típicas também e todos os dias eu vejo uma mãe postando algo como "Meu filho tem 11 meses e ainda não anda, é normal?" ou "Meu filho tem 2 anos e ainda não fala nada, é normal?" ou "Meu filho tem 11 meses e ainda não senta, você acham que é normal?", sim, todos os dias eu vejo posts com esse tipo de pergunta, mas a minha maior preocupação são com as respostas, chove de mães respondendo o famoso mantra "Cada criança tem seu tempo"... e muitas ainda completam "É normal... fica tranquila", ou " o filho da vizinha do padastro da prima da minha irmã falou com 4 anos". Mas até onde essa frase é certa? 

........




Eu sei que essas mães não fazem por mal, querem apenas tranquilizar aquela mãe preocupada com o seu filho, mas as vezes dizer que é normal, que cada criança tem o seu tempo pode estar impedindo uma intervenção precoce em uma criança com um transtorno de desenvolvimento. Isso sem falar que se uma mãe tenta alertar pra que a mãe preocupada procure um profissional e geralmente conta uma experiencia em que viveu, já é bombardeada pelas outras que dizem que só porque ela tem um filho especial quer dizer que o da outra também é, que quer deixar a mãe preocupada sem motivo e blá blá blá, eu já nem comento em publicações assim porque sei o que vai dar. 


Concordo que o desenvolvimento de cada criança é único, não é porque uma criança começou a andar com 9 meses que a outra também precisa andar com mesma idade pra ser normal,

Até porque não é competição, e quem nunca ouviu alguém falar das peripécias que o filho aprendeu muito antes do seu filho? Às vezes vamos contar felizes que nosso bebê aprendeu a andar com 1 ano e uma mãe ao lado só falta dizer que o filho com 10 meses aprendeu a voar até, fica uma espécie de competição e eu não gosto nem um pouco de comparações e é certo que cada criança é única, sim, cada indivíduo é ÚNICO, pois tem sua própria história de vida, sua composição genética exclusiva e vive dentro de um contexto específico de aprendizagem. No entanto, existem os MARCOS DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL, ou seja, atitudes que são esperadas em cada faixa etária que nos dão uma certa  "margem" de normalidade pra criança começar a desenvolver e estar dentro do limite ou ficarmos alertas para intervenções precoces que são essenciais. Ficar esperando que a criança aprenda por si só é muito perigoso. Eu e o Miguel somos um caso em que essa frase prejudicou muito o diagnóstico precoce. Infelizmente esse não é um discurso exclusivo das mãe mas também de muitos pediatras que não tem conhecimento em autismo ou outros transtornos. 


Fonte: Google imagens 


O Miguel até um ano e pouco tinha o desenvolvimento normal, inclusive falava várias palavras, depois de um aninho ele começou a parar de falar, ou quando aprendia uma coisa nova parece que se esquecia da anterior e eu relatei ao pediatra que me disse várias vezes e aliás 5 pediatras me disseram isso "Mãe, é normal, é porque você não estimula, mas cada criança tem seu tempo.." Claro que alguma coisa estava acontecendo, mas como mãe tudo o que eu queria ouvir era isso, que estava tudo bem, que era normal e meu filho não tinha nada, como mãe é sempre o que queremos ouvir, é cômodo, é tranquilizador, e que mãe quer ouvir que seu filho é especial? queremos sempre ouvir que está tudo bem. E o tempo ia passando... Isso impediu que o Miguel tivesse um diagnóstico e o mais importante uma intervenção precoce, afinal os profissionais dizem que até os 3 anos o cérebro da criança ainda está desenvolvendo muito e fica mais fácil intervir e ajudar naquilo que eles tem dificuldades e o Miguel só teve o diagnóstico depois dos 3 anos. 


Sempre que recebo mensagens de mãe que me falam que o filho está com um atraso no desenvolvimento, seja em qualquer área, geralmente é mais na fala, eu aconselho sempre essa mãe a procurar um profissional, afinal eu não sou profissional para identificar autismo ou qualquer outro transtorno, mas te aconselho a procurar um, pode não ser  nada, pode realmente ser um pequeno atraso e que depois tudo fica bem, mas e se não for?
Acho bem melhor saber que está tudo bem do que ficar em casa na dúvida enquanto o tempo passa e perdemos a tão importante intervenção precoce que pode ajudar muito uma criança com transtorno evoluir.

Como eu disse acima, existem os "marcos do desenvolvimento" que dão uma margem de "normalidade" do desenvolvimento de uma criança. Inclusive na carteira de vacina do Miguel já tinha uma tabela com esses marcos, mas não sei se continuam colocando nas carteiras de vacina por isso, vou deixar aqui algumas fotos com esses marcos que mostram uma idade digamos que "aceitável" para você acompanhar o desenvolvimento do seu filho, se seu filho já passou dessa fase, e ainda não demonstrou tal habilidade, fique atenta e acho muito válido você consultar um profissional.


Fonte: Google imagens 


Mas afinal se os pediatras não estão totalmente preparados para identificar um transtorno, onde levo meu filho? Procure um um neuropediatra preferencialmente especializado em transtornos do desenvolvimento ou um psiquiatra infantil, são os profissionais mais preparados para o tal, eu passei com o Miguel por pediatras e por fonos que não conseguiram me indicar o que ele poderia ter, acontece que minha maior preocupação era a fala, porque foi o que mais deu pra notar que ele estava perdendo e por isso corri pra uma fonoaudióloga, mas depois que passamos com a neuro percebemos que não era apenas a fala e fomos alertados por um conjunto de fatores que caracterizaram o autismo e que não dávamos importância até por não conhecer nada se autismo. A avaliação médica é fundamental.  Na dúvida acho que a melhor coisa a fazer é levar seu filho a um neuropediatra, e quem sabe mesmo sem diagnóstico começar uma intervenção, nada impede e mal não fará que seu filho faça terapias com uma fono ou uma terapeuta ocupacional, mesmo que depois ele desenvolva normalmente e não seja nada, não será tempo perdido não, tenha certeza, é melhor pecar por excesso do que pela falta de atenção. 


VOCE TAMBEM PODE GOSTAR DISSO:











0 comentários:

Postar um comentário